sábado, Março 17, 2007

Nosso Portugal

Um fim de semana relaxante para melhor conhecer o nosso Portugal.
Marvão, Castelo de Vide.
Vale a pena visitar.






Palavras para quê?

quarta-feira, Março 07, 2007

CC e a reestruturação da rede de urgências nacional

Reestruturação da rede de urgências:
-Recuo ou cumprimento do prometido?
«O Ministério da Saúde assinou protocolos com algumas das autarquias mais insatisfeitas com a proposta técnica de reestruturação da rede nacional
de serviços de Urgência. Correia de Campos garante que não se trata de uma cedência, mas os médicos não estão convencidos.
O ministro da Saúde, Correia de Campos, rejeita que os entendimentos com os municípios, surgidos na sequência da vaga de protestos que se tem verificado, sejam um recuo ou uma cedência ao poder local e garante que apenas está a cumprir a promessa de que nenhuma localidade ficaria pior servida com a nova rede de Urgências. Mas não é essa a leitura que vários dirigentes do sector fazem dos acontecimentos.
No geral, e tendo em conta os protocolos assinados recentemente, pode verificar-se que, em vários casos, o ministro da Saúde viu-se obrigado a recuar em relação à proposta técnica, mantendo as estruturas de Urgência existentes, ou pelo menos adiando a decisão de as encerrar. Em Macedo de Cavaleiros, Montijo, Fafe e Santo Tirso a tutela acordou em manter os respectivos serviços de Urgência, na qualidade de serviços de Urgência básica (SUB). Cantanhede, Espinho e Vila do Conde são os únicos concelhos (dos que, até ao fecho desta edição, chegaram a acordo com o Ministério de Saúde) que perderam a Urgência, passando a dispor apenas de uma consulta não programada até à meia-noite.
Mas Correia de Campos concedeu «extras» aos municípios. Cuidados continuados, Cirurgia ambulatória e reforço do atendimento pré-hospitalar foram alguns dos «trunfos» usados pelo governante para convencer os autarcas. De facto, os protocolos assinados entre o Ministério da Saúde e as autarquias, disponíveis no Portal da Saúde, propõem alternativas semelhantes. Como disse o ministro aquando do acto de assinatura dos primeiros seis protocolos, a 25 de Fevereiro, o objectivo é substituir o modelo de «hospital de miniatura» pelo modelo de hospital de proximidade, «com respostas bem ajustadas aos problemas dominantes da população que servem».
Na revista TempoMedicina deste mês.
Pode ler mais aqui

terça-feira, Março 06, 2007

Semana de Aniversário

Semana de aniversário.
(Antecipando alguma pergunta, deixo já a minha resposta: nunca se pergunta a idade a uma senhora!! Ponto assente.)

Claro que, há uns anos atrás, esta palavra era obrigatoriamente seguida por um infantil ‘Yupii!!’
-O ‘Yupii, já sou grande. …Já posso dar um beijinho?!’ (e na altura o João Catarré ainda não dizia ‘dá-me um beijinho…Para infelicidade do Banif, para felicidade da sociedade em geral)
-O ‘Yupii, já posso posso sair com as minhas amigas até a meia-noite?’ (e porque será que nesta idade usamos sempre como desculpa ‘as amigas’, e não verdadeiramente os 'amigos’? O meia-noite também não merece comentários….)
-O ‘Yupii, o sacana do porteiro que se atreva agora a pedir o meu BI….‘
(coincidentalmente ou não, também deixou de o pedir…)

Hoje, já não é bem assim.
Os ‘Yupii’s’ foram substituídos por ‘Aii’s’.
É a fase 'Sexo e a Cidade'.
Dou por mim, sentada, de caipirinha em punho (qual Cosmopolitan, qual quê...), a pensar na porcaria da idade e tento enganar as rugas que não vêm no B.I. (era só o que falta! já basta o 'SOL' no estado civil...) com uma maquilhagem Chanel com efeito bronzeador máximo e que me custou uma pipa de massa (as coisas que estes tipos inventam…).
‘Ai, a primeira injecção de Botox….’


Mas, apercebo-me da finidade da vida.
Do tempo que passa e não volta para trás.
Mais vale aproveitá-lo. Carpe diem.

Ofereço-me a mim própria um fim-de-semana em Marvão.
Mais uma semana de aniversário. Mais um ano.
Mais vale brindar. Yupii.

quinta-feira, Março 01, 2007

Cartas from Iwo Jima


«Na vida temos que fazer o que achamos que está certo e não o que nos dizem (para fazer).»

(Hoje estou muito filosófica...)